Principais características do Produto JB Cepil!

 


É uma ferramenta extremamente diferenciada no mercado por:


- Ser um produto idealizado “por contador para contador”.
- Incorporar em um só produto os módulos de Contabilidade, Escrita, Patrimônio, Impostos, Inventário e Lalur.
- Automatizar a contabilização sem necessidade de processos de exportação e importação.
- Estar adequado para IFRS, inclusive balanço de adoção. - Tratar com maestria a contabilidade societária e fiscal.
- Ser precursor na implantação do SPED Contábil, SPED Fiscal e EFD Contribuições.
- Estar com a base preparada para atender a EFD IRPJ.


O JB Cepil foi o primeiro produto da JB Software a ser comercializado em larga escala.Foi lançado em 1990 na Região Sul como o primeiro software do País a fazer, em um só programa, Contabilidade, Escrita Fiscal, Patrimônio, Impostos e Lalur.A “Categoria 1” foi definida quando do seu registro na antiga SEI – Secretaria Especial de Informática, pois na época era exigido registro oficial de softwares para poder realizar a comercialização.Esta ampla aplicação, desenvolvida “por contador para contador”, se diferencia, até hoje, porque incorpora, desde a sua concepção, a filosofia de automatizar os registros fiscais e contábeis, mediante uma única entrada de dados e da sua reutilização imediata pelos demais sistemas, sem necessidade de importar, exportar, atualizar ou interligar.Com esta novíssima metodologia a JB inseriu um novo conceito no mercado onde a tônica era, e continua sendo: “utilizar uma única vez o documento e arquivá-lo”.


Para alcançar este objetivo, incluiu-se na ferramenta a ideia de “flow”, ou seja, aplicou-se a teoria de fluxo de processos. O sistema faz, de acordo com as configurações tributárias e operacionais, a solicitação ao usuário dos mais variados dados, a fim de que, ao término da escrituração, seja possível compor todas as informações das obrigações principais ou acessórias.Desta forma, após o registro e conferências, o documento pode ser arquivado, pois todas as informações já estão no banco de dados.O detalhe é o que faz a diferença!Por ser uma aplicação desenvolvida por profissionais da área contábil, atua como aplicação especialista, focada em fornecer os melhores resultados, tanto em tecnologia, quanto em regra de negócio.Veja abaixo as facilidades e características desta ampla aplicação.


Gerais


Multiempresa e multiusuário, pois permite a digitação por diversos operadores simultaneamente na mesma empresa. Não importa se a empresa processada é uma microempresa ou uma grande sociedade anônima com Holding e dezenas de filiais. O sistema se molda à empresa processada. 
Possui sistema de "Auditoria" constituído por controle de usuários e de direitos de usuários em diversos níveis, ficando armazenadas, por usuário, todas as inserções, alterações e exclusões efetuadas no sistema.


Apesar de ter nascido em um escritório contábil, não pode ser caracterizado como uma aplicação com finalidade exclusivamente fiscal. É muito ágil para a utilização em empresas contábeis, porém a versão for Windows foi reescrita para atuar também em grandes empresas. Desta forma incorpora vários objetos e módulos voltados à gestão.


Contabilidade


A empresa foi precursora na implantação do SPED e em 2008, quando somente as companhias com acompanhamento econômico-tributário diferenciado estavam obrigadas a EFD, os clientes JB Software entregaram perto de quatro por cento dos arquivos desta obrigação no Brasil.Várias EFDs destas companhias precursoras já foram auditadas pela RFB e, até o momento, todas as fiscalizações foram encerradas sem ressalvas. 


Vem incluindo e permitindo, desde 2008, os ajustes para convergência às Normas Internacionais – IFRS, de acordo com as disposições definidas na Lei, CPCs e NBCTs, sendo que se destacam: 
- Descrição e Classificação das contas contábeis com periodicidade. 
- Balanço de Adoção. 
- Balanço comparativo. 
- DFC pelo método direto. 
- DFC pelo método indireto. 
- DVA. 
- DLPA. 
- DMPL. 
- DRA. 
- Notas e comentários armazenados no banco de dados e com periodicidade. 


Trata de forma automática a contabilidade Fiscal e Societária, permitindo com uma só base de dados gerar os dois modelos contábeis. Pela observação dos padrões adotados na RFB e informações levantadas, a apuração dos dois padrões contábeis, o fiscal e societário, serão o alicerce da EFD IRPJ que tem vigência legal prevista para 2014. Pelo caráter especialista da empresa, já foi disponibilizado o modelo e já está sendo tratado o que será o padrão desta nova obrigação. 


Oferece controle de grupos empresariais como holdings ou grupos empresariais formais ou informais. É importante levar em consideração que com o advento da Lei 11.638/2007, para haver tratamento de grupo, basta que exista um controle comum. Assim, o informal passou a ser formal não só para empresas de grande porte. 


Possibilita a granularização das avaliações horizontas e verticais. Horizontais no tempo e verticais não somente com base na estrutura do plano ou demonstração, mas, a partir da mantenedora do grupo, detalhando por empresa e estabelecimentos. Ainda, se o grupo, empresa ou estabelecimento necessitar, é possível aprofundar as avaliações até o nível de centros de custos. 


A Contabilidade de Custos, integrada e coordenada à contabilidade, é mantida com registro simultâneo das operações relativas aos centros, viabilizando o seu uso por qualquer empresa. 
Permite a criação de um plano único para utilização em várias atividades. A grande vantagem do plano único é que possibilita também a configuração das bases tributárias e obrigações acessórias em uma única oportunidade, sem necessidade de configurar para cada empresa. 
As especificidades tributárias podem ser facilmente configuradas ou tratadas com a utilização de subcontas, não inchando o Plano de Contas e desvirtuando-o das Normas Contábeis, em razão das necessidades do fisco. 


Ainda que seja adotado o plano único, é possível utilizar as subcontas também para personalizar descrições e segregar informações por empresa, tratando de casos específicos, de acordo com as necessidades individuais. A especialização também pode ser realizada pelo uso de bloqueio de grupos contábeis. 


Contém um módulo para montagem de demonstrações contábeis adicionais para possibilitar a entrega de relatórios mais simplificados ou sob a ótica administrativa aos gestores das empresas. 
Conta com um processo ágil de geração das Análises Contábeis Verticais e Horizontais, acompanhadas ou não de gráficos. 


Comporta um amplo cadastro de fórmulas bases para composição das Análises Econômicas. 
Disponibiliza auditoria financeira com comunicação direta ao banco de dados do sistema de Contas a Pagar e a Receber dos Sistemas Integrados de gestão Empresarial, os chamados SIGE, SIG ou ERP, que são aplicações naturalmente especialistas em gestão administrativa. 
Sempre voltada à redução do retrabalho e também pensando no meio ambiente, a JB, preocupada com o alto consumo de papel, lançou o conferidor contábil digital. Esta ferramenta mantém o status de conferência de forma digital e reduz consideravelmente a impressão de relatórios, evitando não só os custos, como a perda das informações conferidas pelo simples extravio dos rascunhos que serviram de base à conciliação contábil. 


Trata a conciliação de Clientes e Fornecedores, bem como de outras contas contábeis, com maestria, realizando grande parte do processo de forma automatizada, por título ou documento de acordo com a opção configurada. Permite, ainda, os complementos manuais facilitando amplamente o processo. 


Na linha da boa gestão de contábil e na especialização dos tratamentos de conferência, construiu um mecanismo para “Conciliação Bancária”, que além de dinamizar o processo com a importação direta de extratos, inclui processos automatizados de conciliação e complementos manuais, permitindo assim a demonstração da diferença entre o saldo contábil e bancário. 
Seguindo a diretriz de aplicação especialista, integra em seus processos um formulário para digitação rápida de “Recebimento de Clientes” e “Pagamento a Fornecedores” que, além das facilidades de pesquisas e tratamentos, reduz consideravelmente o número de toques e o tempo dispensado para a atividade. Ainda, de quebra, prepara a base para a conciliação. 


O conceito de agilidade e facilidades está no DNA da JB. Assim, nos mesmos moldes das quitações de clientes e fornecedores, disponibiliza um formulário para digitação rápida de Pagamentos e Recebimentos de caixa. Como empresa preocupada com os detalhes, permite a impressão, de forma automatizada e contínua, em um só processo de todas as demonstrações ou peças contábeis acessórias, em conjunto com o Livro Diário, facilitando os procedimentos de encadernação e registro.


Escrita Fiscal


Nos mesmos moldes da ECD, a JB Software também foi precursora na implantação do SPED Fiscal. Em 2008, quando nenhuma empresa estava obrigada a ele, apresentou para a classe no 18º Congresso Brasileiro de Contabilidade, em Gramado, o protótipo daquela novíssima obrigação, distribuindo, inclusive, palestras com esclarecimentos dos três subprojetos do SPED, a NF-e, o SPED Contábil e o Fiscal. Trabalhou arduamente em 2008 e 2009 na disseminação de conhecimento relativo ao paradigma SPED com a realização e patrocínio de inúmeras palestras e cursos do RS ao MT, sempre em parceria com sindicatos dos contabilistas, SESCON, CRC e associações de classe. A aplicação de escrituração trata todos os Perfis do Projeto, inclusive o C que deverá ser o padrão das empresas optantes pelo Simples Nacional. 


Disponibiliza processos de auditoria própria do SPED, realizando as validações não inseridas no PVA, mas aplicadas na malha fina dos sistemas do fisco. O processo de validação é iniciado na escrituração e tem seu desfecho final na geração dos arquivos. 
Resumindo: o módulo de escrituração fiscal é o maestro desta suíte de aplicações, pois é através dele que a grande maioria dos dados é inserida, tendo em vista que praticamente todas as operações de receitas e despesas são originárias de documentos fiscais. 
Está intimamente vinculada à contabilidade, gerando a contabilização de forma instantânea e simultânea à escrituração fiscal, o que gera garantia de integridade, pois: 
- Valores somente podem ser modificados diretamente nos documentos fiscais. 
- Se um documento fiscal é excluído, os lançamentos contábeis o são em conjunto. 
- Retira dos usuários a necessidade de lembrar que houve alterações no setor fiscal e que há necessidade de nova exportação contábil. Este controle automatizado evita que permaneçam valores contábeis de documentos que não existem mais ou que os valores do documento não fechem com a contabilização e vice-versa. 


É amplamente integrada ao controle patrimonial, mantendo também a integridade deste com o fiscal, pois se o documento for excluído os bens patrimoniais o serão em conjunto. Trata as informações de CIAP – Crédito de ICMS do Ativo Permanente de forma imediata e complementar ao registro patrimonial. 


Permite o tratamento do ICMS, IPI, ISS, PIS e COFINS por produto ou agrupado por CFOP, CST e Alíquota, de acordo com o tipo de obrigação acessória que a empresa esteja enquadrada. 


Possui um formulário específico para escrituração de documentos originários de ECF, que facilita o processo de digitação, pois a partir dos dados do equipamento gera de forma automática, tanto os detalhamentos fiscais como os contábeis, e se molda também ao tipo de obrigações acessórias da empresa. 


Também na escrita fiscal incute os preceitos de redução de trabalho. É possível configurar a possibilidade de preenchimento automático das informações para empresas do simples nacional. Com a simples leitura do código de barras do DANFE e indicação do total do documento, já é possível finalizar a escrituração. 


Como indicado na parte contábil, a especialidade está inserida no DNA dos produtos da JB Software. Assim, seguindo as diretrizes de fluxos de processos, quando um documento fiscal é base de retenção, os formulários de lançamentos são abertos para que dados necessários à DIRF, DACON e SPED sejam inseridos de forma simultânea à escrituração do documento fiscal. 


Para empresas da área médica, possibilita a inserção de dados para posterior geração da DMED. 
Trata integralmente a apuração do ICMS de forma integrada com os dados fiscais e atende a todos os paradigmas do SPED e seus inúmeros detalhamentos. 


Calcula os créditos relativos ao ativo permanente de forma integrada com a apuração do ICMS e gera os registros de aproveitamento dos créditos de forma simultânea. Além do tratamento automatizado com a apuração de todas as bases para composição do Bloco G do SPED sem a necessidade de complementos manuais. 


Realiza a apuração do ICMS ST descentralizada por Estado, imprimindo um livro independente para cada estado e de forma apartada da Conta Gráfica de ICMS Normal, atendendo não só as definições regulamentares do ICMS, como também o tratamento do Registro E250 e filhos do SPED. 


Permite a contabilização automática e vinculada às apurações, de todos os impostos vinculados à escrita fiscal, como ICMS, ICMS/ST, IPI e ISS, sem a necessidade de importação e exportação. O processo, na mesma competência, pode ser realizado infinitas vezes, pois é o sistema que controla os lançamentos, excluindo, também de forma automatizada, a contabilização anterior realizando uma nova integralmente. 


Foi inserida na aplicação a possibilidade de impressão do Livro de IPI tanto para o padrão SPED, que prevê totalizações por CST, quanto no padrão antecessor ao SPED que previa exclusivamente a totalização por CFOP, permitindo a conferência pelas duas modalidades. 


A apuração do ISS é tão ou mais detalhista que a do ICMS, pois a apuração deste imposto é realizada de forma descentralizada por município ao qual é devido e, ainda, demonstra em conjunto os débitos e os valores compensados por municipalidade. 


O cadastro de produtos permite a replicação automática de produtos entre empresas e filiais. Ainda, possibilita a utilização, pelos estabelecimentos filiais, do cadastro da matriz dispensando a necessidade de tratamento de sincronismo de codificação. 


O formulário de cadastro oportuniza a configuração das informações tributárias por tipo de operação (CFOP) no cadastro dos produtos. Estas informações serão utilizadas para facilitar e automatizar a digitação e/ou importação de dados. 


A configuração dos produtos possui um grande facilitador para inserção ou atualização de configurações tributárias, o chamado “configurador em lote”. Neste processo é possível realizar as configurações para vários produtos em um único procedimento com a ajuda de inúmeras opções de filtros. 


Comporta um ágil processo de recálculo de PIS e COFINS dos documentos fiscais, com base nas configurações dos produtos. Desta forma, caso o ERP não enviar as informações tributárias, o JB Cepil permitirá a importação sem estes dados e fará a atribuição em todos os documentos em um só momento. 


Ainda, a ferramenta dos atribuidores tributários permite importar documentos, especialmente documentos de frete, comunicação e energia, sem a indicação de produto para depois inseri-los. Este processo possui vários filtros, sendo que o mais utilizado para o caso é o de modelo de documento fiscal. 
A aplicação gera arquivos de obrigações acessórias para os estados: BA, MS, MT, PR, RN, RO, RS, SC, SE, SP (outras UFs, sob consulta). 
Também processa a geração de arquivos municipais de vários municípios (consulte a disponibilidade). 


Exporta as informações do DARE para SC e RS, de várias empresas no mesmo arquivo magnético. 
Gera os dados necessários para atender as especificações da nota fiscal gaúcha. 


Imprime todos os Livros Fiscais com Termo de Abertura e Encerramento. 


Possui módulo de importação da tabela da TIPI ou sua sincronização. 


O módulo de escrita fiscal também conta com os conferidores digitais, evitando a impressão dos livros, bem como a perda das informações conferidas pelo extravio destes rascunhos que serviram de base à conciliação. Mantém o status de forma digital, voltando ao estado de não conferido quando o documento é modificado. 


O volume de facilidades, processos e procedimentos atendidos por este módulo é muito extenso. Sendo assim, foram inclusas aqui apenas uma pequena parte das funcionalidades.


Importações Fiscais, contábeis e cadastrais


Os processos de importação de documentos fiscais são muito singulares no JB Cepil, pois é quase um projeto à parte, em razão de sua amplitude e complexidade, pois:


- Realiza as consistências fiscais que serão efetuadas posteriormente pelo fisco, evitando desta a forma a entrada de dados com erros, bem como uma posterior manipulação de documento a documento, de produto a produto. 


- Permite a importação do mesmo período diversas vezes, identificando automaticamente os documentos já importados e tratando somente os faltantes. 


- Possibilita a inserção de procedimentos para automatizar correção de erros dos arquivos originais evitando necessidade de ajuste pelos ERPs, que normalmente demandam custos para os clientes. 


- Permite a importação de dados de txt no padrão SPED de qualquer modelo de documento e Perfil. 


- Carrega os dados diretamente dos arquivos XML de NF-e cadastrando automaticamente os clientes, fornecedores, produtos entre outros detalhamentos. Este procedimento facilita a atividade dos profissionais que trabalham com empresas de menor porte que não possuem um ERP que compartilhe os dados fiscais via arquivo. 


- Nos mesmos moldes da NF-e, possibilita a importação dos XML de CT-e, realizando também o cadastro automático dos emissores, remetentes, destinatários entre outros detalhamentos. 


- Importa os XML de NFS-e no padrão Abrasf, bem como outros leiautes desenvolvidos por empresas fornecedoras de softwares públicos (consulte os modelos disponíveis). 


- Busca documentos eletrônicos no sítio da NF-e, baixando automaticamente na máquina e os carrega para escrituração, utilizando como ponte a novíssima ferramenta denominada JB Network. 


- Permite, de forma residual, a busca dos dados da NF-e por meio de consulta ao portal nacional. 


- Possibilita a importação de ajustes tributários gerados pelo ERP, como créditos presumidos de ICMS tanto pelos registros de ajustes vinculados aos documentos, C195/C197, quanto pelos registros da apuração como E220/E240. 


- Importa inventário, LMC, dados de Operadoras de cartão de crédito e muito mais. 


A carga de dados contábeis também é um processo relevante na vida dos profissionais e propicia a redução do retrabalho e dos custos e tem tratamento priorizado e singular como a parte fiscal. Captura informações contábeis dos sistemas de gestão empresariais de qualquer origem, como contas a pagar e receber, bem como outras movimentações financeiras ou não. 


Para os dados contábeis é possível moldar o leiaute de carregamento dos dados de acordo com a ordem gerada pelo ERP. 


Permite importação de dados de qualquer sistema de Folha de Pagamento, de forma agrupada por grupos contábeis ou detalhada por colaborador. 


Compõe o módulo de integrações o formulário de importação de extratos bancários de diversas instituições financeiras, que além de reduzir os excessivos processos de digitação e conferência, gera a base para a conciliação bancária. 


Possui ainda uma gama adicional de importações cadastrais, como Plano de Contas, Clientes, Fornecedores, entre outros, necessários, normalmente, para facilitar o início do uso das aplicações da JB Software.


Patrimônio


O controle patrimonial possui, além dos tratamentos fiscais e societários, também procedimentos gerenciais para facilitar o controle dos bens de grande valor, suas localizações, transferências e empréstimos. 


Permite todo o tratamento de cálculo dos créditos, tanto de PIS quanto de COFINS, tanto pelos valores de depreciação quanto pelos valores de aquisição, por todas as variações de números de parcelas permitidos. 


Possibilita o controle de vida útil societário e vida útil fiscal no próprio bem, sem a necessidade de duplicar os cadastros. 


Trata com grande habilidade e facilidade os cálculos de depreciação Fiscal e Societária, para o mesmo bem, realizando de forma automática os ajustes no Lalur pela diferença em relação aos valores fiscais, que já serão base para geração do FCONT. 


Realiza a contabilização dos cálculos pela modalidade societária, inclusive com contabilização de ganhos e perdas na alienação ou baixa de bens. 


Possui o controle de laudos de avaliação a Valor Presente, Justo, Impairment, entre outros, e o lançamento dos respectivos valores ajustados para o perfeito controle dos valores societários. 
Demonstra, por sub bem, bem, grupos e totais, em relatórios, a depreciação fiscal e/ou societária bem como as diferenças entre os métodos. 


Faculta baixa integral e parcial, tratando da proporcionalidade, inclusive no CIAP. 


Disponibiliza procedimento que permite a alterações de taxas de depreciação em lote. 


O cadastro de bens, para o perfeito aproveitamento da depreciação e créditos, deve ser realizado de forma individualizada. Assim, para as empresas que adquirem bens em grande volume de um mesmo item têm um árduo trabalho de repetir os dados cadastrais. Para facilitar este processo, o formulário de cadastro permite copiar dados de um item existente ou ainda gerar inúmeros clones deste pela utilização das ações de Copiar ou Duplicar bens. 


Está presente, também, no módulo de cadastro o “Configurador em Lote”, que é um amplo facilitador de configurações tributárias ou fiscais necessárias para a geração do SPED Fiscal e/ou EFD Contribuições.


Tributos


O módulo de tributos, principalmente os federais, sempre foi um diferencial por abranger a integralidade das informações e ter sido idealizado por um especialista tributário. 
Permite a inserção de fórmulas de cálculo por empresa plano ou de forma especializada por empresa. 
Possibilita a gestão e cadastramento amplo de: 
- Periodicidades tributárias. 
- Regimes tributários. 
- Tipos de incidência. 
- Códigos de recolhimentos. 
- Vencimentos. 
- Entre outros itens. 


Permite a contabilização automática de todos os impostos federais, sem a necessidade de importação e exportação. O processo, na mesma competência, pode ser realizado infinitas vezes, pois é o sistema que controla os lançamentos, excluindo, também de forma automatizada, a contabilização anterior e realizando uma nova integralmente. 


Disponibiliza controle total da carteira de impostos, possibilitando a análise dos impostos em aberto para a empresa, inclusive com a geração de extrato contendo o cálculo de atualização, juros e multa. 


O formulário de digitação rápida também está presente do módulo tributário. Neste é possível digitar rapidamente o pagamento dos tributos, além de gerar automaticamente a contabilização já atualiza a carteira de impostos. 


Possui controle de impressão de DARF, com geração de DARFs complementares, evitando desta forma o envio ao empresário do mesmo documento de arrecadação que pode gerar um duplo recolhimento. 


Processa a atualização da tabela de Selic automaticamente para emissão de DARFs quando estes necessitam de cálculo de atualização, gerando ainda o cálculo dos juros e multa por atraso. 
Admite a edição manual das informações do DARF, sendo possível criar DARFs de forma totalmente manual e desconectada dos processos automatizados. 


Controla o vencimento dos impostos, com análise dos feriados municipais, estaduais ou federais, sendo estes feriados totalmente configuráveis pelo usuário de acordo com sua realidade local. 


Calcula a CPRB de acordo com todas as alterações posteriores à sua criação, prevendo pelo menos quatro metodologias distintas, com inserção automática do complemento da receita não beneficiada ou suspensão do cálculo pela receita, quando necessário. Alimenta todas as informações para geração do Bloco P da EFD Contribuições. 


Realiza o cálculo do PIS e COFINS de acordo com a metodologia instituída na EFD Contribuições, tanto lucro real, quanto presumido, por regime de competência ou caixa, realizando todos os cálculos de rateio pelas situações tributárias, cálculo e utilização do coeficiente de aproveitamento de créditos. 


Processa automaticamente o controle da conta corrente das retenções e dos saldos credores de períodos anteriores para correta geração das informações do Bloco 1 (Fichas 1100, 1300, 1500 e 1700). 


Faz o cálculo de todos os formatos previstos para o Simples Nacional, tanto por regime de competência quanto regime de caixa. Todas as atualizações e controles são integralmente realizados pelo sistema, integrado à contabilidade, com possibilidade de inserção das receitas anteriores ao uso do sistema. 


Realiza o cálculo do RET – Regime Especial de Tributação – para incorporação imobiliária, em suas duas versões, com emissão de DARF por filial possibilitando, desta forma, a segregação das informações contábeis de acordo com as exigências do fisco e possibilitando a geração das informações do registro 1800 da EFD Contribuições. 


Trata, também o cálculo de IRPJ e CS sobre receita pelo lucro presumido, arbitrado, estimativa mensal, entidades financeiras e contempla ainda o cálculo do REFIS e retenções na fonte a recolher. Possibilita ainda, controlar e fazer o aproveitamento automatizado das retenções de todos os tributos calculados pelo sistema. 


Ainda, integra este módulo, uma ferramenta de planejamento tributário que permite simular todas as formas de tributação, possibilitando à empresa analisar os resultados para escolha da melhor forma de tributação a ser adotada. 


Gera todos os artefatos da EFD Contribuições. 


Possui uma complexa engenharia de auditoria que simula uma grande gama de validações que estão inseridas no processo de malha fina da RFB. De acordo com os aprofundados estudos do projeto foram avaliadas as possíveis pós-validações que a RFB realiza e inseridas no processo, podendo a auditoria ser chamada de forma independente a qualquer tempo, mesmo antes do fechamento fiscal.


Lalur


A geração do Lalur é totalmente automatizada e integrada com a contabilidade, possibilitando a maleabilidade necessária ao usuário, tanto para o cálculo pelo Lucro Real Trimestral, bem como Anual. 


Possibilita o cadastro de fórmulas indicativas para busca dos valores de adição e exclusão, bem como compensações e controle de retenções na fonte. 


Realiza todo o tratamento de compensação inerente ao Lucro Real Anual, com as compensações dos recolhimentos anteriores e com possibilidade de comparar mensalmente a forma de recolhimento por estimativa mais vantajosa para empresa, se com base no Lalur ou na Receita Bruta. 


Calcula e controla a compensação dos valores de PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador. 
Elabora todos os controles e cálculos do Lucro da Exploração de forma apartada da apuração do IR e CS realizando a compensação automática no Lalur dos valores obtidos neste cálculo. 


Levanta os valores relativos ao Preço de transferência pelo método PVEx, totalmente integrado gerando os ajustes no Lalur. 


Efetua o cálculo, bem como a compensação, da maior parte dos incentivos fiscais que haja previsibilidade de usos de valores gastos com atividades específicas como: 
- Audiovisual. 
- PDTI. 
- Atividades de caráter cultural e 
- Atividades de caráter artístico. 


Possibilita, ainda, o cadastramento de outros incentivos que sejam calculados nas formas previstas, sem dependência de alteração no sistema, quando surgem novas permissões legais. 


Controla a movimentação da Parte B, com o cadastro de contas específicas para correta segregação das informações por período. 


A parte A está completamente integrada à parte B, com a realização automática da compensação dos saldos de prejuízo fiscal, bem como com a reversão de prejuízos. 


Permite a inserção manual de lançamentos ou alteração pelo usuário das informações geradas pelo sistema. 


Controla todos os ajustes do RTT, agora chamado de Regime Tributário Definitivo, pois foi transitório somente por dois anos, para geração do FCONT. 


A contabilização da apuração do Lalur, nos mesmos moldes dos demais módulos é totalmente integrada, prevendo, inclusive, os ajustes para saldo negativo de CSLL e IRPJ.


Integrações com Fisco


Gera uma gama de obrigações acessórias para integração com os fiscos, sendo as principais: 
- SPED Fiscal. 
- SPED Contábil. 
- EFD Contribuições (Com Bloco P). 
- DACON. 
- DEFIS – Simples Nacional. 
- PGDAS-D. 
- DCTF. 
- DIPJ. 
- PER-DCOMP. 
- DACON. 
- SINTEGRA. 
- SINCO Fiscal. 
- SINCO Contábil. 
- MANAD. 
- DNF.

Voltar